Veja Também
Carregando...

    A doxiciclina é um antibiótico de amplo espectro de ação antimicrobiana derivado semi-sintético da tetraciclina. Possui efeito bacteriostático e sua ação antimicrobiana é atribuída à inibição da síntese proteica dos microrganismos, em crescimento ou multiplicação, sensíveis à doxiciclina. Possui características lipofílica que resultam em maior penetração do ativo nos tecidos, maiores volumes de distribuição e propriedades antimicrobianas gerais superiores.

Indicação:

Cães
cachorros


Bula 

Doxymax Pet

FÓRMULA: 


Doxymax Pet 25 mg Cada comprimido contém:
Hiclato de doxiciclina 28,85 mg* Excipiente q.s.p. 150 mg (*equivalente a 25 mg de doxiciclina base) 
Doxymax Pet 50 mg Cada comprimido contém: 
Hiclato de doxiciclina 57,50 mg* Excipiente q.s.p. 300 mg (*equivalente a 50 mg de doxiciclina base) 
Doxymax Pet 100 mg Cada comprimido contém: 
Hiclato de doxiciclina 115,40 mg* Excipiente q.s.p. 600 mg (*equivalente a 100 mg de doxiciclina base)

INFORMAÇÕES GERAIS: 


     A doxiciclina é um antibiótico de amplo espectro de ação antimicrobiana derivado semi-sintético da tetraciclina. Possui efeito bacteriostático e sua ação antimicrobiana é atribuída à inibição da síntese proteica dos microrganismos, em crescimento ou multiplicação, sensíveis à doxiciclina. Possui características lipofílica que resultam em maior penetração do ativo nos tecidos, maiores volumes de distribuição e propriedades antimicrobianas gerais superiores. Farmacocinética: A doxiciclina é bem absorvida após administração oral, podendo ser reduzida em 20% pela presença de alimentos ou produtos lácteos no trato gastrintestinal, porém essa redução não é considerada de importância clínica. Devido a sua maior lipossolubilidade, a doxiciclina penetra nos tecidos e fluidos melhor que a tetraciclina ou oxitetraciclina, incluindo o sistema nervoso central, próstata e olhos. A ligação a proteínas plasmáticas varia dentre as espécies, sendo de aproximadamente 75-86% em cães. A droga é primeiramente eliminada pelas fezes por via não biliar na forma inativa. A inativação parcial da doxiciclina parece ocorrer no intestino por quelação e então é excretada no lúmen intestinal. A excreção por via renal pode chegar a 25% da dose administrada, e a excreção biliar menos de 5%. A vida média da doxiciclina em cães é de aproximadamente 24 horas (10 a 43h) e o clearance de 1,7 mL/kg/min. A doxiciclina não é acumulada em pacientes com disfunção renal. Farmacodinâmica: A doxiciclina pertence ao grupo das tetraciclinas, agentes bacteriostáticos que inibem a síntese proteica por se ligar reversivelmente a subunidade 30S do ribossomo dos microrganismos susceptíveis. Acredita-se também que as tetraciclinas se ligam a subunidade 50S do ribossomo e, adicionalmente alteram a permeabilidade da membrana plasmática em organismos susceptíveis. Apesar de possuírem menor afinidade aos ribossomos dos mamíferos, em altas concentrações, as tetraciclinas também podem inibir a síntese de proteínas desses. A doxiciclina difere da oxitetraciclina e da clortetraciclina por ser de 5 a 10 vezes mais lipofílica, caracterizando maior penetração nos tecidos, maior volume de distribuição e melhores propriedades antimicrobianas já que essa característica resulta em grande atividade contra microrganismos susceptíveis de permanência intracelular devido a sua alta penetração nas células.

INDICAÇÕES E ESPÉCIES: 

     Doxymax Pet é indicado para cães no tratamento de infecções causadas por microrganismos sensíveis à doxiciclina, inclusive os intracelulares como é o caso da erliquiose canina (Ehrlichia canis) e infecções causadas por Staphylococcus aureus, Streptococcus sp, Escherichia coli, Pasteurella multocida, Klebsiella pneumoniae e Leptospira interrogans sorovar canicola.

POSOLOGIA E FORMA DE ADMINISTRAÇÃO: 


     Doxymax Pet deve ser administrado por via oral, na dose 5 mg por kg de peso corpóreo, a cada 12 horas durante 7 dias, ou a critério do médico veterinário. A dose recomendada para cada indicação de acordo com o peso corpóreo do animal pode ser melhor visualizada na tabela abaixo: 
Doxypet:                                         Comprimidos:
         ¼        ½        ¾        1 
 25 mg Até 1,25 kg De 1,25 a 2,5 kg De 2,5 a 3,75 kg De 3,75 a 5 kg
 50 mg De 1,25 a 2,5 kg De 3,75 a 5 kg De 5 a 7,5 kg De 7,5 a 10 kg
 100 mg De 3,75 a 5 kg De 7,5 a 10 kg De 10 a 15 kg D De 15 a 20 kg

CONTRAINDICAÇÕES:

     O uso da doxiciclina é contraindicado em animais com histórico de hipersensibilidade à droga. Pode causar retardo no desenvolvimento fetal sendo, portanto, contraindicada durante a prenhez e durante os primeiros 30 dias de vida.

EFEITOS COLATERAIS E PRECAUÇÕES:

     O uso da doxiciclina pode eventualmente causar náuseas e vômitos. A administração da droga junto ao alimento pode minimizar este efeito sem que sua absorção seja comprometida.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:


     A absorção de doxiciclina é diminuída quando associada a soluções que contenham cálcio, magnésio, alumínio, ferro, zinco e bismuto, como antiácidos e catárticos salinos. As tetraciclinas em geral podem interferir na atividade bactericida das penicilinas, cefalosporinas e aminoglicosídeos. Barbitúricos reduzem a meia-vida da doxiciclina diminuindo seus níveis plasmáticos. A associação de doxiciclina e varfarina leva a um aumento no tempo de protrombina.

APRESENTAÇÕES:


Doxymax Pet 25 mg – cartuchos com 1 strip de alumínio com 14 comprimidos cada.
Doxymax Pet 50 mg – cartuchos com 1 strip de alumínio com 14 comprimidos cada.
Doxymax Pet 100 mg – cartuchos com 1 strip de alumínio com 14 comprimidos cada.


Licenciado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
sob o nº 9846/2014 em 09/10/2014
Resp. Téc. Méd. Vet.: Dra. Thaís Marino Silva Girio
CRMV/SP 17.469

Fonte:http://www.ucbvet.com/produto/13/57/doxymax-pet