Veja Também
Carregando...

   Quantos mais novos, mais curiosos e danados são; Tome cuidado para evitar acidentes domésticos 
Paula Suenny

   Assim como as crianças os animais domésticos são curiosos, brincalhões, cheios de energias e manias. E, por isso, são comuns os acidentes domésticos. “Muitas vezes, os animais ficam sozinhos dentro de casa e acabam descobrindo brincadeiras perigosas”, alerta a veterinária Valéria Pires Corrêa, diretora técnica do Grupo Pet Center Marginal.
   Não é tudo que chama a atenção dos bichos. Segundo a veterinária Flavia Agostini, eles adoram objetos que brilham, fazem barulho e, principalmente, que tenham o cheiro do dono. Às vezes, brincando, acabam engolindo bijuterias, agulhas, meias, peças de brinquedos, pregadores de roupa e linhas, objetos que podem ser fatais para a saúde do bichinho.
   “O animal pode ter intoxicações por substâncias presentes na composição do objeto, sufocamento e até óbito em situações mais complexas. Além disso, pode haver obstruções do intestino, perfurações nos órgãos internos e hemorragias”, explica Valéria.
   De acordo com Flavia Agostini, após a ingestão, as reações aparecem. “Os cachorros costumam vomitar e, dependendo do que comeram, têm crises de tosse e recusam comida e água. Já o gato é mais complicado, pois o bichano demora mais para demonstrar os sintomas. No começo fica muito quieto e só depois de alguns dias aparenta estar doente.”
Preste atenção!
1] Não tente resolver o problema em casaQuanto mais rápido o dono levá-lo ao veterinário, mais fácil é o diagnóstico. A demora pode complicar a saúde do pet.
2] No hospital veterinário
O veterinário fará uma endoscopia ou forçará o vômito, caso o objeto esteja no estômago e não seja corrosivo ou pontudo.
3] Quando o caso é  mais complicado
Caso o objeto já esteja no intestino, a única via de remoção será a cirúrgica, com internação.
Fonte:http://www.redebomdia.com.br