Veja Também
Carregando...

          Podemos dizer que fidelidade não é o forte dos animais... São pouquíssimas espécies que escolhem um parceiro e permanecem com ele para o resto da vida. E, com o avanço da ciência e a chegada do DNA,
até esses animais que eram considerados extremamente fiéis, estão sendo colocados à prova. Acreditava-se que os pombos, por exemplo, eram incapazes de trair... Hoje, testes de DNA mostram que muitas pombinhas “pulam a cerca” e que os filhotes, muitas vezes, não são do parceiro. Mas, toda essa infidelidade que rola no mundo animal tem uma vantagem natural. No caso da fêmea, trair o companheiro aumenta as chances de ter um filhote de sucesso. Se ela tiver todos os filhotes com o mesmo parceiro, corre o risco da genética do pai não ser tão boa e, consequentemente, dos seus herdeiros se darem mal na vida adulta. Já os machos mais fortes e dominantes têm o comportamento típico do que as mulheres chamam de homem “galinha”: querem ficar com todas! Assim, eles têm a possibilidade de passar seus genes para uma grande quantidade de filhotes, que serão mais preparados para garantir a sobrevivência de sua espécie.

Fonte:www.caocidadao.com.br