Veja Também
Carregando...

Uma das coisas mais importantes para um filhote, logo no início de sua vida, é a sociabilização. É através dela que o cãozinho tem seu primeiro contato com todos os tipos diferentes de seres vivos que ele encontrará no futuro, além da adaptação aos barulhos, cheiros, objetos e experiências com as quais conviverá ao longo da vida.




SEM MEDO

Filhotes que não passam por esse processo podem crescer assustados, medrosos, desconfiados e com maior tendência à agressividade. Já aqueles que têm boas experiências nessa fase crescem mais confiantes.

QUANDO COMEÇAR

O ideal é aproveitar a oportunidade de sociabilização enquanto o cachorro ainda é filhote. O período mais propício é até as dezesseis semanas de vida, época conhecida como "janela de sociabilização". Nessa fase o filhote está mais aberto às novas experiências, facilitando a apresentação desse novo mundo. As impressões mais profundas e duradouras são formadas durante a infância canina.

Como o período da sociabilização coincide com o período das vacinas, a atenção deve ser redobrada. Procure levar o filhote para passear no colo, evitando contato direto com outros animais, para que ele passe pelas novas situações de forma segura, tanto clinicamente, quanto psicologicamente.

 VÁ COM  CALMA

E não exagere! Inicie devagar, com saídas curtas e calmas, aumentando aos poucos o tempo e a distância conforme o filhote se mostrar confortável com a situação.

Incentive o cãozinho com petiscos e brincadeiras para que ele se torne bem confiante durante essas apresentações. Procure visitar lugares variados, apresentando pessoas diferentes, crianças, veículos e barulhos de todo tipo, para ajudar o filhote a ficar seguro e aceitar situações semelhantes posteriormente. Em casa, também é possível apresentar objetos com os quais o cão conviverá no dia-a-dia, como rodos e vassouras, e eletrodomésticos barulhentos como aspiradores de pó e liquidificadores.


FAZENDO AMIGOS

A apresentação do filhote a outros cães também é super importante! Mas, para isso, é primordial encontrar cães adultos sociáveis que sejam bons com os pequenos e que tenham saúde confiável para poder interagir com o filhote sem colocá-lo em risco. E muito cuidado no momento da aproximação! Procure manter os dois cães na guia para evitar qualquer tipo de mal entendido. O que seria uma sociabilização pode se tornar um trauma se o cão adulto não for amigável e atacar o cãozinho. O ideal é contar com o auxílio de uma profissional para realizar essa apresentação.

QUALQUER IDADE

E o mais importante: não deixe de sociabilizar seu cão, seja ele filhote ou não. É possível, sim, sociabilizar um cão já adulto. O que muda é o tempo que isso pode levar, com um pouco mais de dificuldade no processo e resultados nem sempre tão duradouros, visto que quando o cão é filhote não demonstra grande medo e, conforme ele cresce, o medo começa a superar a curiosidade.

Porém, todo o empenho nesse processo vale a pena, pois a sociabilização é uma peça fundamental para o bem-estar do cão, formando um animal equilibrado, sociável e feliz.


Fonte:http://www.frontline.com.br/alexandre-rossi/importancia-de-sociabilizar-os-filhotes